Sinovite transitória do quadril

eduardo_teixeira_sinovite_transitoria_quadril_crianca
Sinovite Transitória do Quadril

Muito comum que pais venham ao consultório relatando que sua criança começou a andar de forma diferente, “mancando”. Dentre as diversas possibilidades diagnósticas, temos observado uma prevalência significativa da Sinovite Transitória do quadril. Essa condição ocorre em crianças abaixo dos 10 anos de idade, com uma incidência maior dos 3 aos 5 anos.

Decorre de um processo inflamatório da articulação coxofemoral, relacionado ou não com traumatismos ou alguma hiperatividade física. Essas inflamações também podem ocorrer após ou no decurso de infecções virais de vias aéreas superiores (gripes). Como o próprio nome diz, a maior característica dessa condição é a transitoriedade, sendo que em sua história natural pode manter os sintomas por até 21 dias.

No exame físico além de percebermos a assimetria na marcha, pode-se perceber uma limitação na abdução e rotação interna do quadril. Uma vez diagnosticada, a criança deverá usar analgésicos convencionais e manter-se em repouso relativo até a resolução dos sintomas. O médico deverá solicitar uma radiografia do quadril e um ultrassom, para diagnóstico diferencial. Em 30% (trinca por cento) dos casos pode ocorrer novamente, ou no quadril contralateral.

Eduardo 3l 4 com jalecoEduardo Souza Teixeira da Rocha
Ortopedia / Traumatologia / Psicosintomatologia da dor

Doutor em Medicina e formado pela Universidade Federal da Bahia – UFBA (CRM/BA 12232), Especializado em Ortopedia pela Universidade Federal de São Paulo (TEOT – SBOT 5477). Trabalhou na Rede Sarah de Hospitais do Aparelho Locomotor e no Hospital Aliança. Atualmente é diretor médico da Bios Saúde.

Sinovite transitória do quadril

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>