Saiba o que é a Osteopatia

Osteopatia_Bios_Saude_Fernanda_Androukovith
Osteopatia na Bios Saúde

Você sabe o que é Osteopatia? A técnica é utilizada para realinhar a coluna e leva o especialista na área a descobrir, por meio da manipulação do corpo do paciente, as causas de sintomas ligados a disfunções viscerais, cranianas, neurais, entre outras. Para saber mais sobre o assunto e como funciona a terapia, confira a lista de perguntas e respostas baseada na entrevista com a fisioterapeuta Fernanda Androukovith, que tem formação em Osteoetiopatia pela ATMS (Bélgica), em Podoposturologia pela Podiatech (França) e pela Podaly, em Terapia Manual pela Universidade de St. Augustine (EUA), e atua na Bios Saúde desde 2003, quando o espaço foi inaugurado.

  1. A Osteopatia é indicada para que tipo de paciente, com quais tipos de queixas?

A osteopatia é uma forma de medicina holística que avalia e trata o indivíduo como um todo. É indicada desde o nascimento até a terceira idade, para tratamento preventivo e para inúmeras patologias. Trata lesões osteomioarticulares, área em que é mais conhecida, e outras disfunções do corpo, como dores de cabeça, por exemplo.

  1. Além dos já citados, que sintomas podem ser tratados pela Osteopatia?

Qualquer sintoma pode ser relacionado a uma alteração osteopática. Os mais comuns são as dores, mas podem ser tratados tontura, refluxo, prisão de ventre, alterações do fluxo menstrual, respiração difícil, zumbidos no ouvido, estalos nas articulações, tensão muscular, alterações de sono, enxaquecas, aderências cicatriciais e pós-operatórias, entre outros.

  1. É verdade que por meio da manipulação do corpo do paciente é possível descobrir as causas de disfunções ligadas às áreas viscerais, cranianas e neurais?

Sim, mas essa manipulação é feita através da avaliação dos movimentos e alterações desses movimentos, e todas as condições que alteram esses movimentos, incluindo as áreas articular, muscular, neural, facial, ligamentar, visceral, craniana e até emocional. São avaliados e trabalhados em uma sessão de osteopatia todos os tecidos que podem levar a uma alteração do movimento, disfunção e dor.

  1. A partir do diagnóstico, como é possível trabalhar as regiões afetadas?

Quando detectamos uma alteração em algum tecido do corpo, é preciso tentar devolver o movimento normal. Se o corpo funciona dentro de um equilíbrio, não há disfunção, doença ou dor. Existe um conjunto de técnicas para avaliar e tratar todas as partes do corpo, desde movimentos muito suaves, quase imperceptíveis, até movimentos mais amplos.

  1. Há contraindicação?

Existem algumas contraindicações, mas a maioria é relativa, ou seja, é preciso realizar uma avaliação para ver se o caso poderá ou não ser tratado através da osteopatia. As únicas contraindicações absolutas são tumores e fraturas, o que não impede o tratamento de patologias associadas ou em outras áreas do corpo.

  1. O procedimento provoca algum tipo de desconforto ou dor?

Normalmente não. Como a resposta depende de cada organismo, pode acontecer de uma pessoa sentir-se um pouco diferente ou mais desconfortável até que o organismo se ajuste aos novos estímulos que foram dados ou ao novo funcionamento.

  1. Como a técnica é aplicada em bebês?

São avaliadas nos bebês, principalmente, as funções digestivas e cranianas. Pode acontecer de um bebê sofrer uma alteração de movimento craniano durante o parto e, se crescer com esta alteração, vir a desenvolver problemas como escoliose, desvio de septo, refluxo, prisão de ventre, alterações na mastigação, infecções respiratórias recorrentes. É possível atuar de forma preventiva, normalizando esse movimento após o nascimento e proporcionando uma vida com o menor número de alterações de crescimento.

  1. Com quanto tempo/sessões dá para sentir os primeiros resultados do tratamento?

A partir da primeira sessão já são percebidos mudanças ou resultados. Em alguns casos, apenas uma sessão corrige o problema.

 

Saiba o que é a Osteopatia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>