Pilates promove bem-estar físico e emocional

Pilates_bem_estar_fisico_emocional

O Pilates é uma atividade física completa e de baixo impacto. O conjunto de exercícios obedece a um ritmo respiratório e exige concentração. Acompanhado por um profissional especializado, o método ajuda a combater o estresse e controlar a ansiedade; ameniza dores, principalmente nas costas, por trabalhar a estabilidade postural e o fortalecimento dos músculos; reduz a possibilidade de aparecimento de varizes, câimbras, edemas e fadiga; melhora a flexibilidade; estimula a coordenação motora; além de controlar o ganho de peso. Por todas essas vantagens, o Pilates costuma ser recomendado para gestantes, pessoas em fase de reabilitação e enquadradas nas mais diversas faixas etárias.

Propagada no Brasil na década de 90, a técnica foi criada em 1920 pelo alemão Joseph Pilates e ainda gera dúvidas. Para esclarecer algumas delas, confira a lista de perguntas e respostas baseada em entrevista com a fisioterapeuta Mariana Andrade, que atua na Bios Saúde há aproximadamente três anos.

Como o Pilates trabalha a postura?

Reeducando, restabelecendo, conscientizando e mudando hábitos relacionados à forma de sentar, deitar e agachar, mesclando um treino de força e flexibilidade. Para trabalhar com pessoas que têm a postura retrovertida, focamos sempre na anteversão; outras têm cintura escapular em rotação interna, trabalhamos a rotação externa; com as que têm joelhos em valgo, enfatizamos o varo, alinhando assim toda a biomecânica postural.

Quem está habilitado a dar aulas de Pilates?

Fisioterapeutas e educadores físicos que cursaram o método Pilates, fizeram estágios, provas e cumpriram toda a carga horária necessária para ministrar aulas.

O Pilates é focado em que tipo de resultado?

Condicionamento físico, melhora da postura, respiração, retorno venoso, flexibilidade, objetivando oferecer melhor qualidade de vida ao praticante.

Quais as contraindicações?

Pessoas que não tenham autorização médica ou pacientes que, mesmo com medicamentos, não conseguem controlar a pressão alta.

Qualquer pessoa pode praticar?

Sim. Adolescentes até os idosos e gestantes, desde que apresentem exames e passem por uma avaliação.

Quais os benefícios para os idosos?

Nessa fase da vida, há uma perda muito grande de massa, enfraquecimento dos ossos, redução do equilíbrio e da coordenação e incontinência urinária, e o Pilates ajuda melhorando o tônus e a percepção, atua no ganho de força, propriocepção e na contração do músculo períneo, para que não haja mais a incontinência.

Quais os benefícios da atividade para quem está em fase de reabilitação física?

Os benefícios são alongar, tonificar e definir a musculatura sem exageros; melhorar a postura; prevenir e recuperar lesões; deixar a coluna mais forte e flexível; melhorar a área de movimento das articulações; melhorar a circulação sanguínea; aumentar a coordenação e o equilíbrio; corrigir sobrecargas e alinhar os músculos; melhorar a mobilidade e a agilidade; e complementar treinos esportivos.

Qual a diferença entre o Pilates e a musculação?

O Pilates trabalha o corpo como um todo, usando muitas vezes a resistência do próprio corpo em exercícios isométricos, priorizando os princípios de respiração, concentração, controle, precisão, fluidez e sempre contraindo o Power house (core), sua casa de força, prevenindo, assim, lesões, promovendo o equilíbrio entre o corpo e a mente. Na musculação, o foco é a hipertrofia de forma anaeróbica e, muitas vezes, uma articulação ou musculatura não se encontra apta para suportar tanta carga.

Por Ingrid Dragone

Jornalista, bacharel em Letras/professora, especialista em Comunicação Mercadológica, colunista de maternidade do portal iBahia e da Revista Paralela, e autora do blog Essa Mãe (www.essamae.com.br).

Pilates promove bem-estar físico e emocional
Tagged on:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>